Image Map

Uma nova colaboradora e uma nova coluna!

quinta-feira, 11 de abril de 2013

E cá estou eu com a página em branco! Como começar? Quero ser boa o suficiente mas sem forçar a amizade, sabe? Só posso dizer que não vou falar sobre moda ou beleza e sim sobre cultura, comportamento e outras pirações da minha cabeça! Mas quero que me amem como eu sou!

Rá! Cheguei onde eu queria! Há um tempo estou para escrever sobre isso. As máximas que o ser humano usa para se defender do mundo, para não ter que desculpar por ser quem é e principalmente, para não ter que tocar na ferida.

Quantas amigas eu escuto, quantos filmes eu vejo, quantas revistas eu leio com as frases: “Quero alguém que me ame como eu sou” ou “Você precisa de alguém que te ame como você é”. Concordo 100%. Sou casada há 3 anos, estamos juntos há 5 e ele não liga quando eu faço performances da Lady Gaga na frente de todo mundo, se tenho amigos meio doidos e sou esquisita de vez em quando. Ele nunca tentou mudar isso. Mas eu percebi que aos poucos um foi se adaptando ao outro, sem ninguém precisar pedir nada, e sim, confesso que mudei muitos hábitos (e não ESSÊNCIA, veja bem!) simplesmente porque me parecia mais importante ficar com ele. Fiz isso sem problema nenhum, inclusive me sinto melhor hoje.

É aquela frase que tem corrido o Facebook: “Não escolha o melhor cara, escolha o cara que te faz querer ser uma pessoa melhor”. É mais ou menos por aí.


Foto: Your ECards Reprodução

Digo isso porque a maioria das meninas mulheres que vejo que estão solteiras e infelizes (porque obviamente tem muita gente solteira e feliz) fazem umas coisas que todo mundo, menos elas, percebe porque continuam solteiras e infelizes!  As “coisas” a que me refiro são inúmeras e saem do combo ultrapassado do “ah, ela bebe e desce até o chão e quer namorar” ou “ah, ela dá na primeira noite e quer namorar!”. Gente, não é por aí. O que deixam essas pessoas sozinhas é a falta de auto-análise. É querer respeito e não respeitar. É cobrar sem nem saber o que está cobrando. É exigir que o outro se doe e ser totalmente egoísta.

Acho que isso serve não só pra quem está “procurando namorado” mas para todos os tipos de relação: a vida nos trata da mesma forma que tratamos as pessoas ao redor. Se você se acha “sem amigos” ou “sua família não te entende MESMO” e ainda por cima nem uma relação amorosa você consegue começar, tá na hora de olhar para o próprio umbigo com uma outra percepção. ;)

Enfim, espero que possamos conversar e conversar e conversar.

Antônia Futuro é jornalista, mas já foi atriz e bailarina e agora também colabora com o Feriado Particular!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...